You are currently browsing the category archive for the ‘Alimentação’ category.

Elisa, hoje de manhã, para a babá: “Mari, você não acredita! Ontem eu comi abobrinha!” 🙂

Se ela estava nessa alegria, imaginem a mãe!

Ela é terrível para comer legumes, mas verdura come super bem, então vamos levando. Mas ontem o intestino incomodou, estava preso, e aproveitei para convencê-la a picar miudinha a abobrinha, misturar no espinafre, e verde claro com verde escuro, historinha daqui historinha dali, foi! E foi gratificante, porque ela ficou feliz com ela mesma… o que, no fundo, é o mais importante!

Para minha sorte, a Elisa adaptou-se muito bem às papinhas salgadas, e adora comê-las tanto no almoço quanto no jantar. Eu mesma só as preparo aos sábados, domingos e feriados, pois de segunda a sexta a própria vovó, que fica com ela, faz a comidinha da bebê. Pelo menos eu tenho a oportunidade de alimentá-la no jantar – a menos que eu não consiga sair do trabalho a tempo, o que, graças a Deus, tenho conseguido evitar ao máximo – e quando chego para dar a papinha, o pratinho já está pronto para ser servido!

cadeirao12

Acontece que ultimamente, para que o intestino dela funcione normalmente, comecei a prestar mais atenção ao cardápio da Elisa, e me vi meio sem idéias… Recebi ótimas dicas da minha cunhada, mãe da Luana, que me passou as informações da sua nutricionista. Comecei a fazer assim, e acho que está dando certo, mas às vezes acho muita coisa, e dependendo da combinação, acaba ficando com gosto de tudo, e ao mesmo tempo de nada, com tanta mistura…

Então fui buscar algumas receitas na internet, mas também não encontrei muita coisa boa, a não ser essas que já venho testando:

Sopa de aveia (especialmente para o jantar)

 

Ingredientes

– 1 cenoura média
– 1 mandioquinha média
– 1 xícara (chá) de caldo de frango
– 1 colher (sobremesa) de margarina
– 1 colher (sobremesa) de cebola picada
– 2 colheres (sopa) de farinha de aveia
– 1 colher (sopa) de salsinha picada
– uma pitada de sal.

 

Modo de fazer

Cozinhe a cenoura e a mandioquinha em um pouco de água. Amasse os legumes com o garfo e acrescente o caldo de frango, a cebola e o sal. Leve ao fogo baixo e acrescente a aveia, a margarina e a salsinha. Mexa bem até ferver.

 

Papa bicolor de carne, cenoura, abobrinha e macarrão

Rende 1 porção

 

Ingredientes

2 colheres de sopa de carne moída
1 cenoura pequena
1 colher de sobremesa de óleo
1 colher de chá de cebola ralada
½ abobrinha pequena picada
1 colher de sopa de macarrãozinho
½ colher de café de sal
1 e ½ copo de água filtrada

Lendo algumas coisas, também inventei a PAPINHA DE CARNE COM ABÓBORA: refogar a carne moída (eu uso patinho) normalmente, com um pouquinho de óleo, cebola, alho e sal. Acrescentar pedacinhos de abóbora, batata, brócolis e rúcula. Deixar cozinhar bastante, depois acrescentar o arroz (já cozido), deixar cozinhar mais um pouco, e pronto. Aí é só amassar com o garfo. A Elisa comeu ontem e adorou!

E então, mamães, quem tem mais alguma sugestão para esse cardápio mirim???

Respirar pelos pulmões, mamar, chorar, enxergar, apalpar… Contando desde o momento em que vêm a este mundo, dá para considerar que os bebês são seres nascidos para experimentar.

Cada necessidade é suprida com uma nova experiência, proporcionada, na maioria das vezes, pela mãe, e em segundo lugar, pelo pai e outras pessoas que cuidam do pimpolho (no meu caso, pimpolha).

Que dureza, hein? Nada é conhecido, tudo vem de surpresa, viver vira sinônimo de aventura.

Está aí uma boa incumbência que coube à natureza: separar alguns que adoram novas experiências, de outros que já não curtem tanto, estranham e se apavoram.

A Elisa, graças ao Bom Deus, parece pertencer ao primeiro grupo. Não sei, mas parece. Digo isso com certo receio prá não me arrepender amanhã, mas muitas vezes me sinto uma mãe privilegiada. A Elisa, até o momento, parece se dar muito bem com suas “primeiras vezes”, às vezes “segundas” ou “terceiras”, vai, mas tá ótimo também.

Em se tratando de alimentação:

Quando experimentou suco pela primeira vez, secou a xuquinha. Tudo bem que na viagem a Gramado não quis experimentar nenhum outro suco diferente (já que lá não tinha laranja lima) e agora parece que pegou birra da xuquinha, mas eu também não estou forçando, porque estou mais preocupada que ela pegue a mamadeira de leite, para que eu possa garantir uma (só uma, espero) das mamadas que não vou poder dar no peito a partir do dia 4 de fevereiro, quando volto a trabalhar.

Frutinhas ela adora desde a primeira vez. Já experimentou mamão papaya, pera, maçã, banana (maçã e prata) e pêssego, e não recusou nenhuma delas. Faz até huuummmm quando come (uma gracinha!).

As papinhas de legumes começamos nessa semana.

Estão vendo como as novas experiências estão intensas???

Ontem foi purê de beterraba, cenoura, batata e abobrinha. Hoje a beterraba cedeu lugar à mandioquinha, e deixei a mistura um pouco mais leve (rala), e ontem ela comeu bem pouquinho, hoje já limpou o pratinho, mas estou começando de leve.

Prá terminar, agora toma mamadeira de leite industrializado (uma por dia, para ir acostumando). Começamos no domingo. Recusou raivosamente na primeira tentativa, com a vovó, mas na segunda tentativa, horas mais tarde, com o papai, tomou metade da mamadeira. Descansou um pouquinho, veio no colinho da mamãe, e depois tomou a outra metade comigo! Já na segunda-feira, não quis (vá entender). Ontem, nova sessão  com o papai de manhã (conseguimos na segunda tentativa), e depois, prá reforçar o hábito, ofereci mais uma à tarde, e ela deixou a mamadeira sequinha com a mamãe, em pleno shopping center. Hoje, tomou tudo também, comigo. Estou tão feliz e aliviada que estamos conseguindo adaptá-la a este novo hábito! Não sei bem sobre a quantidade, por enquanto estou oferecendo 150 ml, para ir observando.

Quanto à mamadeia, descobri uma questão curiosa: sempre achei que seria mais fácil ela aceitar quanto mais estivesse com fome, mas eu estava errada. Quando ela está faminta, não quer ver mais nada na frente exceto o mamazão que a alimenta desde quando nasceu. Já quando está mais tranqüila, sem muita fome (tipo 3 horas depois da última mamada, e não 4), então aceita numa boa. Claro que vira a cara na primeira tentativa, mas com jeitinho acaba pegando, e aí vai no embalo.

O único efeito colateral de tudo isso, até agora, é que faz 2 dias que ela não faz cocô. Mas deixe estar, que amanhã vou dar-lhe um suquinho de laranja com mamão que deve resolver o problema. Também, como já aconteceu antes, não estou tão preocupada, só é meio chato porque ela fica irritada e faz muita força, sem sucesso, coitada. Tomara que alivie logo. Alguém tem mais alguma dica?

Ufa… escrevi demais?

É a empolgação das novas experiências!!!

A xuquinha de suco de laranja que a Elisa (a)provou ontem e secou em menos de 2 minutos

A chuquinha de suco de laranja que a Elisa (a)provou ontem e secou em menos de 2 minutos

Foi muito legal vê-la sugar com tanto gosto o suquinho, mesmo na primeira vez! Acho que o fato de a chuquinha ter o bico parecido com a chupeta (que ela adora), foi fácil pegar. E também ela devia estar com sede, pois havíamos acabado de chegar do shopping e estava o maior calor.

Já hoje tentei oferecer água, quando ela demonstrou sede (chupava os lábios mas não era fome, porque tinha mamado bastantão fazia pouco mais de 1 hora). Porém, ela recusou, fez cara feia e teve ânsia. Segundo o médico, não tem como a pessoa não gostar de água; quando recusa é porque não está com sede. OK, tentaremos em outro momento.

Quanto à frutinha, ainda não houve oportunidade, quem sabe amanhã…?

Mais 4 dias e a Elisa completa 3 meses. É impressionante como ela está mudada, e como as mudanças não páram. Eu estava me achando o máximo, porque havia conseguido estabelecer uma “rotina” na alimentação dela – o que pode não parecer, mas é uma grande conquista, porque são as mamadas que ditam o ritmo do dia de um bebê dessa idade. Pois bem, ela está fazendo questão de desfazer tudo, porque há duas noites voltou a acordar de madrugada para mamar, e agora inventou de não querer mamar quando é hora, ou ela mama e depois devolve tudo… Enfim, parece que está querendo mamar com intervalos maiores, parece… Numa dessa, adeus rotina! Mas isso é o de menos, desde que ela esteja bem alimentada. Quanto a isso, ainda não estou preocupada, porque ela está bem recheadinha…

Com_quase_3_meses1

Idade da Elisa

Lilypie Kids Birthday tickers

Arquivo

Categorias

Acessos

  • 191,616 visitas