Já me haviam dito que é nos três anos que a criança mostra sua personalidade. Se a adolescência é a transformação da criança em adulto, a fase dos três anos é a transformação do bebê em criança. A Elisa não foge à regra. Da hora que acorda até segundos antes de pregar os olhos, é ela quem quer mandar. E pensa que manda. Melhor, tem certeza. Ela fala tudo com uma desenvoltura e segurança que acabam exigindo de nós criatividade e muita habilidade nas argumentações. Se na vida adulta ela tiver, para enfrentar seus desafios, essa mesma persistência que tem hoje prá conseguir o que quer, ninguém segura!

Ela percebe absolutamente tudo o que está à sua volta, comenta tudo, participa, questiona e até corrige a gente! E pior: agora ela quer usar com a gente os mesmos métodos que usamos com ela. “Come a última colherada da comida que depois eu pego as fotos para você”, por exemplo, a gente pode dizer. “Não, pegue as fotos e depois eu como”, ela rebate. E quantas vezes precisar, sem desistir.

E por aí vai. Quer escolher as roupas, se vestir sozinha, colocar umas por cima das outras, e de preferência tudo rosa.

Outro dia foi demais: era sábado cedo. Nós dois, acordados, curtindo preguiça na cama, ouvimos bater uma porta de armário. Dali a pouco aparece ela, já de roupa, e não pijama. Sorriso abertão. “O que é isso, Elisa?!” “Tô pronta, mamãe”. “E por que você está gelada assim?!” “Fiz xixi na cama, tomei banho e tô pronta!” Fui conferir. A cama estava mesmo ensopada de xixi, o banheiro todo desorganizado e molhado, toalha no chão. A danada fez tudo sozinha, de fato. Fiquei orgulhosa e dei-lhe os parabéns pela independência. O xixi a gente dispensa, expliquei…

Agora terminaram as férias. Voltou às aulas com a corda toda. Durante as três semanas de folga nós convidamos a Giulia, 15 anos, prima-tia que ela ama e copia em tudo, para fazer companhia.

Várias tardes de brincadeira também com a prima Luana e com o Bruno, os dois até se aproximaram mais e agora estão bem amiguinhos. Faltou só o Lucas, que como diz a Luana, “ainda está bebê”. Aliás, MEU AFILHADO! Fiquei tão feliz com o convite!!!

Bom, dia 08 está aí. A festinha faremos no dia 13, véspera do Dia dos Pais. Temos, pois, deliciosas comemorações pela frente!

Anúncios