Não tá fácil dobrar a garota. Ela está terrivelmente esperta e cheia de si, não aceita qualquer argumentação e pior: faz de conta que não está ouvindo a gente quando é contrariada. Agora mesmo, neste exato momento, está subindo a escada prá pegar a escova de cabelo do Bruno lá no quarto (prá brincar), eu pedindo para ela voltar e ela me chamando prá ir com ela, insistentemente.

Prá liberar um pouco essa energia e aproveitar um pedacinho das férias do papai, estivemos há duas semanas lá no Berro D’Água, resort em Avaré, tipo hotel fazenda, muito legal. Luana também foi, e formaram um trio da pesada com mais a Laura, que conhecemos lá. Foi diversão total.

O frio estava grande na beira da represa, mas o ar puro e o delicioso sol da manhã tornavam o lugar uma delícia

 

O passeio a cavalo foi um dos momentos mais inesquecíveis da viagem.

 

Mas nada, absolutamente NADA superou a Branca de Neve, que todas as manhãs ganhava um abraço das suas admiradoras mais carinhosas.

A gente costumava dizer às meninas que os anõezinhos eram pequenos porque não comiam feijão, e assim, na hora do almoço, elas se lembravam disso, entravam na brincadeira, e acabavam comendo. Até que um dia a Elisa virou e disse: “os anõezinhos não são pequenos porque eles não comem feijão, é porque eles são anõezinhos…” Quem é que engana essa garotada de hoje???

Anúncios