Até agora a Elisa tinha praticado apenas pequenas birras – quando não queria largar um treco perigoso, sentar na cadeirinha do carro, trocar a fralda, ou outras coisitas corriqueiras…

Mas neste sábado ela foi longe demais. Pude sentir na pele o que as mães desesperadas chamam de “birra”. Foi uma demonstração louca de raiva, muita raiva, porque não pôde ficar um pouco mais, ou seja, o dia todo, na cama elástica. Ela AMA este brinquedo, e como há uma semana atrás pôde brincar, sozinha, uma tarde inteira na cama elástica no churrasco do turma da empresa, porque era só ela e mais uma criança, então achou que a regra era essa.

Porém, neste sábado, estivemos numa festa de batizado com várias, várias crianças, e todas elas queriam, é claro, brincar na cama elástica. Pois a Elisa armou o maior E S C Â N D A L O da sua vida. A loucura pela cama elástica juntou-se ao sono e à fome (sem querer comer, também por causa da cama), e o resultado foi que tivemos que ir embora da festa, sem nem bem termos chegado…! No carro, ela continuou berrando igual uma doida, chegava a engasgar, ficou inchada, empurrava a chupeta, minha mão e recusava qualquer outra tentativa minha de acalmá-la. Chorou por muito tempo, até dormir…

Sinceramente, nem parecia a Elisa que eu conheço há 16 meses, mais os 9 na barriga. A raiva e a contrariedade transformaram minha garotinha doce, numa menina mais que brava, furiosa.

Eu, como mãe, ainda tento decifrar meu sentimento, um misto de dó, raiva, incompetência, vergonha, desconhecimento, e aflição por saber que ESSA FOI SÓ A PRIMEIRA VEZ!!!

Gente, quem já passou por isso sabe dizer o quê fazer???

Anúncios