Roupinhas de frio, roupinhas de calor, roupinhas nem frio nem calor. Muitas fraldinhas de pano, algumas descartáveis (para o primeiro dia), fraldinhas para piscina. Meias, gorrinho, sapatinhos, sandalhinhas, presilhinhas. Remedinhos, pomadinhas, algodão, cotonetes, sabonete, escovinha de cabelo. Mantinha fina, mantinha grossa, travesseiro, toalhas. Brinquedinhos favoritos, chupetas, chuquinhas para suco e água, pratinho e colher para frutinhas, babador de pano, babador descartável…

Meu Deus, ela é mesmo a menor das viajantes? Com a maior das bagagens? Sem contar o carrinho! (Já que daqui a 1 mês ela vai para a casa da vovó de segunda a sexta, pelo menos das 9 às 18:00h, tivemos que comprar outro carrinho, um X-Treme da Burigotto, que já vamos aproveitar para levar na viagem, já que ele é menorzinho que o outro).

O que será que estou esquecendo???

O que será que estou esquecendo???

Tentei pensar na seqüência de um dia inteiro da Elisa, para prever tudo o que ela vai precisar, mas é difíiiiicil!

Sairemos amanhã cedo para a viagem que vai durar 9 dias, a primeira de avião na vida da Elisa. Chega a ser divertido tentar prever como vai ser, como ela vai se comportar, o que vamos fazer. Mais divertido é saber que pode ser tudo diferente, e mesmo assim, vai ser o máximo.

As últimas noites da Elisa foram bem agitadas, e a maior expectativa é saber se, com a mudança de ares e ambiente, a “hora de dormir” vai melhorar ou piorar. Ultimamente está difícil dormir sem chorar um pouco antes (só à noite, claro), e várias vezes precisamos recorrer ao Funchocórea para “adoçar” a chupeta e acalmar a pequena. É esperar para ver, e fazer de tudo para a pequena sentir o menor incômodo possível com a novidade, e tentar fazer com ela também se divirta!

Se alguém tiver alguma super dica de viagem com bebê, ainda é tempo! Senão, até a volta!

Anúncios