O assunto já rendeu bastante fora desse blog, mas agora que já cheguei ao desfecho (feliz) de mais essa empreitada, é super bom recordar as fases que passamos… “O banho é um dos melhores momentos entre a mãe e o bebê”, eu lia nos sites e nos livros, mas – engraçado – não conseguia experimentar essa sensação com a Elisa…

Nos primeiros dias, OK, normal, choro total…

"Ela ainda não sabe o que está acontecendo", pensava a mamãe

… a não ser na posição de sapinho, que ela adorava desde o começo:

"Epa, assim parece bom", pensava a bebê.  Entenderam porque sapinho?

Pois bem, acontece que os dias foram passando, e a berradeira não parava. Às vezes durante o banho, às vezes depois que saía da banheira, às vezes na hora de vestir, mas geralmente o tempo TODO. Sabe aquele choro desesperado, que ninguém consola, e o bebê chega a engasgar? E depois do choro, não pára mais de soluçar??? Tudo isso por causa de um banho???
 
E eu me perguntava: E AGORA, MAMÃE??? E algumas vezes cheguei a chorar junto com ela…
 
Conversei com as amigas mamães, e todas diziam: “ah, o meu bebê adora tomar banho!” Comecei então, aquela listinha de tentativas: medir a temperatura da água com o termômetro, mudar os horários, esperar ela acordar sozinha, dar banho de manhã, dar banho à tarde, conversar mais com ela, conversar menos, cantar, mas nada nada nada resolvia… Se eu a acordava antes da hora de mamar, para tomar banho, ficava chorona porque queria dormir. Se deixava que acordasse sozinha, acordava louca para mamar… Não tinha acordo com ela!
 
Ah, e nessas idas e vindas, rolavam também os showzinhos especiais: cocô enorme na banheira, por exemplo. Ou, se preferir, na toalha, na hora de enxugar (menos mal, né). E assim fomos caminhando durante o primeiro mês inteiro.
 
Numa bela tarde, já na segunda tentativa do dia (já que na primeira ela tinha feito um cocô enorme na banheira e tivemos que parar tudo), durante visita da titia, resolvemos dar o banho com direito a platéia e brincadeirinhas para distrair. Resultado: NENHUM CHORO! A safada gostava de banho em público, já que é leonina e adora ser a rainha do pedaço… Rendeu até uma foto digna de propaganda:
 
"Legal, adoro esse sabonete!"
 
Desse dia em diante, iniciamos a nova fase de chorar só na saída da banheira (mesmo com o quarto hermeticamente fechado, ao ponto da mamãe aqui pingar de calor). Essa fase só terminou quando começou o “verão”, aí foi só alegria! Agora, sim, estou sentindo na pele (finalmente) aquela sensação da “hora mais divertida do dia”! Mais uma prova de que o tempo resolve grande parte das coisas…
Agora a garotinha até conversa na banheira!

Agora a garotinha até conversa na banheira!

Observação importante e necessária: é a mamãe aqui que dá 99% dos banhos, mas alguém também tem que tirar as fotos, né, por isso na maioria delas quem aparece são as mãos da vovó ou do papai, ok?!
Anúncios